P04
Morte, sacrifício e sofrimento na antropologia, ontem e hoje (PT/EN/ES)
Convenors:
Maria Claudia Coelho (Universidade do Estado do Rio de Janeiro)
Susana Durão (UNICAMP (São Paulo, Brazil))
Discussant:
José Mapril (FCSH-UNL)
Location:
Sala 2, Ciências Veterinárias (Map 30)
Start time:
11 September, 2013 at 9:30
Session slots:
3

Short abstract:

Este painel parte da reflexão sobre etnografias da morte, sacrifício, sofrimento e de como em pesquisas contemporâneas são retomados ou desafiados textos e teorias clássicas. Perguntamos que novas abordagens das emoções e da relacionalidade estão em curso na antropologia.

Long abstract:

Propomos uma reflexão sobre etnografias em torno da morte/morrer, sacrifício/ sacrificar/ser sacrificado, sofrimento/dor. Nesse sentido, é importante saber como reimaginar as teorias antropológicas em torno destas situações-limite e elementos de existência críticos. Gostaríamos de marcar passo relativamente à nossa herança disciplinar. Como é que etnografias hoje -- necessariamente mais translocais, em ambientes politizados e muitas vezes violentos, com abordagens mais em rede do que de comunidade - regressam a temas clássicos da antropologia como a morte, o sacrifício e o sofrimento? Importa assim reflectir sobre como antropologias contemporâneas podem retomar ou desafiar autores clássicos - como 'A Expressão Obrigatória dos Sentimentos', de M. Mauss, e 'Death and the right hand', de R. Hertz - ou obras mais recentes que apresentaram fortes argumentos teóricos sobre estes assuntos, como 'Prey into hunter…' de M. Bloch; 'Illness and irony…' de M. Lambek e P. Antze (org.), 'The illness narratives…' de A. Kleinman. Gostaríamos, desse modo, de imaginar futuros possíveis para teorias da antropologia. Interessa-nos saber como podem etnografias no limite e sobre limiares da existência humana vir a contribuir para inovar o pensamento sobre emoções e relacionalidade em antropologia. Nesse sentido almejamos nutrir uma viva discussão sobre teorias antropológicas das emoções sociais. Convidamos investigadores e estudantes a apresentar resultados das suas pesquisas etnográficas sobre temas e problemas que caibam nas indagações antropológicas aqui traçadas.