Accepted paper:

Quando localidade e transnacionalismo se confundem : etnografia de um espaço público em Lisboa.

Author:

Francis Rigal (ISCTE/IUL-FCSH/UNL)

Paper short abstract:

A praça pública central de Lisboa é dominada por práticas de sociabilidade. Numerosos cidadãos de origens variadas produzem deste modo uma cidade relacional na qual uma imponente localidade tende a confundir-se com um transnacionalismo dominante.

Paper long abstract:

Pretendemos com esta comunicação apresentar a caracterização de um campo de investigação, iniciado recentemente, no contexto de um doutoramento em Estudos Urbanos. Trata-se de uma etnografia das práticas de sociabilidade que se estendem sobre três praças públicas centrais da cidade de Lisboa (Rossio, Largo do São Domingos e Praça da Figueira). Quotidianamente ou regularmente, numerosos cidadãos e de origens extremamente diversificadas, de idades e condições sociais variadas, frequentam este espaço público para se encontrar e conversar. Esta prática transcultural, ou seja, este actuar comum composto por um conjunto de atores particularmente heterogéneo, mostra uma cidade relacional à escala humana no coração de uma hipertrofia urbana.

Se por um lado os atores da mobilidade incorporam a cidade familiarizando-se e identificando-se com o lugar, por outro o espaço adquire sentido pela territorialidade dos cidadãos. Espaço e atores aparecem então intimamente imbricados num jogo de interferências e influências recíprocas entre o local e o transnacional. Com efeito, o contexto de localidade torna-se ativado e mantido por práticas transnacionais, e simultaneamente, o contexto desta vez transnacional dos atores é superado pela prática de localidade. Local e transnacional parecem desta forma misturarem-se. Esta dinâmica inscreve-se na territorialidade, revela-se nos sentimentos de identificação e delicia-se nas mobilidades.

Por conseguinte, duas intenções dominam a investigação : onde se jogarão então os laços e as demarcações entre um conjunto de pequenos mundos distantes de fronteiras permeáveis ? Por outro lado, como se articulará uma prática social densamente local e habitantes com redes sociais e vidas significativamente transnacionais ?

panel P34
Cidades em movimento: reconfigurações identitárias em espaços de mobilidade (PT/ES/EN)